Odontopediatria - Dieta cariogênica

Odontopediatria - Dieta cariogênica

Dieta cariogênica – Entenda o que é e porque fazê-la.

A cárie é uma doença infecciosa multifatorial que acomete muitas crianças. Dentre os fatores que estão relacionados com a sua ocorrência, destaca-se a dieta.

O açúcar é classicamente conhecido como grande vilão, mas será ele o único fator da dieta que gera a cárie?

Quando o assunto é dieta cariogênica, devemos considerar três fatores importantes: composição dos alimentos, textura e frequência dos alimentos.

Composição: Alimentos com açúcar (sacarose) são de fato os que mais atraem as bactérias causadoras da cárie. O açúcar livre, como o presente em doces é o mais evidente deles.

No entanto, o açúcar “escondido” também merece atenção especial. Muitos não sabem, mas até alguns alimentos salgados possuem componentes de carboidratos prejudiciais aos dentes, como aqueles que possuem amido, como, por exemplo, biscoitos, pães, bolos e bolachas.

Textura:Quanto mais pegajoso for o alimento, mais tempo ele ficará aderido ao dente, favorecendo o desenvolvimento da cárie.
Portanto, as vezes alimentos doces menos pegajosos (como sucos adoçados) podem ser melhores que alimentos menos doces, porém muito pegajosos, como bolachas e biscoito são os piores.

Frequência:Nossa boca tem capacidade limitada de se “auto limpar” (através da língua e da saliva). Quanto maior a frequência dos alimentos, menos eficiente será a autolimpeza e maior será o contato do dente com o alimento.

É por isso que não se recomenda o uso frequente de balas e chicletes.



Ingerir pouco açúcar, porém muitas vezes ao dia, pode ser até pior do que comer muito açúcar de uma vez só.

Uma dieta balanceada é fundamental para uma alimentação saudável, a grande maioria dos alimentos encontrados “in natura”, não provocam cáries dentárias.

Oferecer a criança diferentes alimentos no decorrer do dia, uma alimentação variada é também uma alimentação colorida.

Estimular o consumo de frutas, verduras e legumes na refeição. Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação.

Não podemos esquecer que “criança é criança” e privá-los de tudo também não é saudável, mas acredito que a regra é:
• Ponderação na dieta da criança;
• Orientar um consumo inteligente de açúcar;
• Escovação e higienização após as refeições e principalmente antes de dormir com creme dental fluoretado segundo a Associação Brasileira de Odontopediatria.

Escrito pela nossa Odontopediatra: Dra. Juliana Lira


Siga Nossas Redes Sociais

FACEBOOK
INSTAGRAM
YOUTUBE


Pessoas que leram este artigo, leram também:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *